quinta-feira, 10 de junho de 2010

LAMENTÁVEL!

Esse foi o título do e-mail que recebi. Curioso, fui ler do que se tratava, e ao terminar, pensei: LAMENTÁVEL!

"Aconteceu no Ceará.

A demanda por mão de obra na indústria têxtil é imensa em função da importância do setor para a economia local e precisa ser constantemente formada e preparada. Diante disso, o Sinditêxtil fechou um acordo com o Governo para coordenar um curso de formação de costureiras.

O governo exigiu que o curso deveria atender a um grupo de 500 mulheres que recebem o Bolsa Família. De novo: só para aquelas que recebem o Bolsa Família.

Pela carência de mão obra, a idéia não poderia ser melhor.

Pois bem. O curso foi concluído recentemente e, com isso, os cadastros das costureiras formadas foram enviados para as empresas, que se prontificaram em fazer as contratações. Qual o número de contratações? Anotem aí: ZERO. Entenderam bem? ZERO!

O motivo? Simples, embora triste e muito lamentável, como afirma com dó, o diretor do Sinditêxtil: todas as costureiras, por estarem incluídas no Bolsa Família, se negaram a trabalhar com carteira assinada. Para elas, o Bolsa Família é um benefício que não pode ser perdido. É para sempre. Nenhuma admite perder o subsídio SEM NEGÓCIO.

De forma uníssona, a condição imposta pelas 500 formadas é de que não se negocia a perda do Bolsa Família. Para trabalhar como costureira, só recebendo por fora, na informalidade. Como as empresas se negaram, nenhuma costureira foi aproveitada."

Há alguns meses eu escrevi sobre a dificuldade de encontrar profissionais. Aí está mais uma prova. Uma "ajudinha" do governo para dificultar essa difícil missão.
O Bolsa Família precisa urgentemente ser revisto. A ajuda é importante (se não desse nada, iam reclamar que o governo não ajuda), mas precisa ser ajustada para não acontecer esse tipo de coisa e, pior que isso, ser uma verdadeira "Indústria de Filhos". Para a maioria das pessoas que se beneficiam do programa, quanto mais filho, melhor.


Bom final de semana!

Um comentário:

Luzzi disse...

É amigo, infelizmente isso acontece em nosso país.
O nosso povo sempre quer levar vantagem em tudo, e em sua maioria, não aproveita as oportunidades.