segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Domingo, 14 de setembro de 2008...


Este dia ficará guardado como a realização de mais um sonho. Uma pessoa não existe sem sonhos, objetivos, algo que a faça levantar todas as manhãs e seguir em frente, e eu não sou diferente.
Desde que eu entrei para o Grupo Bandeirantes de Comunicação - há quase um ano - minha principal motivação era estar perto de uma rádio fm que estava conhecendo aos pouquinhos: a Ipanema FM. Eu não ouvia a Ipanema, ouvia outras rádios que tinham mais a ver com a minha faixa etária (jovem-adolescente), mas sempre que colocava na estação 94.9 do fm, ouvia uma música que eu curtia. Comecei, então, a ouvir mais vezes. Como estudante e apaixonado por Publicidade, criatividade e coisas afins, fiquei encantado com as vinhetas da minha mais nova rádio favorita. Eram extremamente criativas, engraçadas, e ao mesmo tempo, com conteúdo.

Coincidência ou não, fui procurar um estágio e, dentre três ofertas, lá estava uma oportunidade de trabalhar na Bandeirantes. Mesmo sendo financeiramente a pior das três possibilidades, não pensei duas vezes: essa vaga é minha! Apesar de a vaga ser para trabalhar no Departamento de Eventos (o que não era muito a minha praia), fiz entrevista e conheci mais que um chefe, um exemplo de profissional.

E então, já dentro do Grupo, minha principal motivação era fazer, um dia, uma propaganda para a Ipanema FM, além, é claro, de conhecer quem as fazia. Foi então que, no final de 2007, ouço a gerente comercial da rádio na época comentar com um executivo de contas que não tinha um cartão de final de ano virtual para mandar aos clientes desejando-lhes boas festas. Claro que eu não poderia perder essa chance. Pedi a autorização para criar um, e se ela aprovasse, seria enviado. Trinta minutos depois:

O cartão que eu criei não só foi enviado aos clientes e agências, como também como newslatter a todos os ouvintes da rádio cadastrados no site ( http://www.ipanema.com.br/ ).


A partir daí, passei a sair bastante com a Unidade Móvel e a ter um contato direto com os ouvintes. Foi aí que despertou meu segundo desejo dentro da Ipanema, que é de ser comunicador da mesma. Inscrevi-me, então, no curso para locutor. Sempre ouvi rádio, desde piá, e ficava prestando atenção em como os comunicadores comunicavam-se com seus ouvintes. Ouvia de todos os segmentos, de pagode a have metal, para entender cada estilo. Como não levo jeito para instrumentos musicais, minha possibilidade de trabalhar perto da música é totalmente tocando-as em uma rádio.

Eis que, na data que determinei como título deste post, em uma bela tarde de sol num parque de Porto Alegre, entro no ar ao vivo pela primeira vez, dizendo o seguinte:

"Beleza, Pancho! Temperatura de 18 graus aqui na Redenção, uma ótima tarde para os ouvintes da Ipanema FM passar na Unidade Móvel, pegar o adesivo do "n", e ainda pode ganhar um brinde, é isso mesmo, Pancho?!"

Para contextualização, Pancho é o comunicador oficial da Unidade Móvel, e eu fui um "a mais" naquela determinada, após as devidas autorizações do próprio Pancho e de sua chefe.

Assim foi mais um sonho realizado, um objetivo alcançado. Porém, espero que deste sonho, eu não acorde, que seja o primeiro passo, que as portas tenham se aberto para eu colaborar da melhor maneira possível, e que possa, mais além, partilhar de minhas idéias visando o sucesso da rádio.



Voltarei para contar. Obrigado por me ler!

3 comentários:

Gabi disse...

nossa... poarabéns.
sei como é esses sonhos de comunicadores hehehe
e eu voltarei pra ler...certeza.
bjos

Luzzi disse...

Bá tchê, fico muito feliz por esta conquista.

Me lembro quando tu me mostrou esta arte aí e da tua felicidade por ela ser usada, lembro também do papo que rolou neste dia... eu estava reclamando de o meu esforço não ser reconhecido aqui no trampo e tal, e tu tri feliz me contou que a tua arte foi usada... lembra?

Cara muita sorte no teu caminho, e se precisar de algo prende o grito aqui pro Luzzimar!!!

Minuto do Intervalo disse...

Valeu, Gabi!

Luzimar, apesar da distância, tu amizade representa muito para mim! Tua torcida me motiva a continuar lutando! Muito obrigado!