segunda-feira, 20 de julho de 2009

O Segredo da Conchinha

Tem gente que não gosta. Algumas mulheres sentem-se esmagadas, sufocadas. Alguns homens acham incômodo, não sabem onde pôr o braço. Opiniões à parte, todo mundo já dormiu de conchinha. Se ainda não dormiu, dormirá.

Na maior rede de relacionamentos - Orkut - a comunidade "Dormir de Conchinha" tem mais de 260 mil participantes.

Mas não vai achando que é assim algo tão fácil. Não basta simplesmente deitar-se de qualquer jeito, virar-se pro lado e dobrar os joelhos. Não. O troço exige técnica.

Pra começar, funciona melhor com alguém especial.

Segundo relatos, a mulher sente-se protegida. Como se tivesse um casco de tartaruga. Sentir frio é praticamente impossível. Se um raio caísse perto, atingiria todos menos ela. Sendo assim, é muito indicado para dias chuvosos. Na prática, a mulher não necessita de muitos conhecimentos. Basta chegar cansada, deitar-se e deixar tudo com o parceiro. Claro, a mão na coxa e aquela inclinadinha são bem-vindas, mas fica como opção.

Já para os homens representa poder. Aquela sensação de proteger quem se gosta. Na prática, exige cuidado. O que deve fica sobre a parceira é somente o braço. A perna pode causar desconforto. O ideal é que os joelhos fiquem dobrados, sincronizadamente. Para o braço que fica embaixo, existem duas opções: dobrado para cima, servindo de apoio para a própria cabeça; ou esticado, servindo de apoio para a cabeça dela. Particularmente, prefiro a segunda. Mas e o bendito braço que fica em cima? Esse requer uma explicação especial...

Tem a opção de ficar simplesmente sobre a mulher, ficar de mão dada com o braço em "V". Posição clássica. Mas se o homem tem o dom, existe, também, a mão na teta. Sim, teta mesmo. Sei que as mulheres têm pavor desse termo. Sei também que mulheres têm seios e quem possui tetas são as vacas. Mas não adianta, é mão na teta. Com respeito e carinho, é claro. Na esquerda ou na direita, o prazer é o mesmo e não interfere no conforto da posição. Fica a critério do homem. Importante: o braço masculino deve ficar sobre o braço feminino. Em caso contrário, o resultado pode não ser o mesmo.

Se você já vivenciou isso, deve estar rindo e sabe que é bom. Se você ainda não vivenciou, deve estar curioso(a). Não perca tempo. Eu recomendo.

IMPORTANTE: todas essas informações foram extraídas de relatos e, é claro, muita pesquisa de campo. Portanto, é científico! Hehe...

8 comentários:

Vinícius Aguiar disse...

Primeira vez que venho aqui, e gostei muito! Adorei a forma criativa como tratou o "dormir de conchinha" que é de fato maravilhoso! Estou linkando teu blog e voltarei mais vezes!

Abraços!

Rodrigo disse...

"Pesquisa científica"... hahaha

Mas que exige prática, sem dúvida!
Detalhe: É mão na teta mesmo, embora eu utilize o termo "mão na cuia".

um abraço!

Ju Souza disse...

Exatamente!Exige técnica, pq não é só ir chegando com a mão na teta não...é muito mais que isso...e claro sempre sempre, com a pessoa especial...puramente científico e aprovado!

Beijos

Luzzi disse...

Pela pesquisa Maltine's... e é bom, tá loco!!!

Priscila Sanches disse...

Mão na teta...não sei onde já escutei esse termo antes...será nas reuniões na casa do Rafinha? hahahahahahhaahahah
Grande Tines, adorei o texto e ri muito hahahahahah.
BJãooooooooooooooooo

Ana Paula disse...

Mão na teta? Putz! E quem é esse tal de Rafinha aí? heheh

Melhor que dormir de conchinha... é acordar "na conchinha"!

João Carlos Junior (John) disse...

bah... eh bom! com um DJ então, deuszulivre!!!

Tatiani Abreu disse...

ahhh não creio nisso tem que ter tempo mesmo né ... shsaiuhushauhsuahs nem sabe o que encontrei " TINES FUI NA UFRGS! QUANDO ACORDA ME A UM TOQUE."
O que você tem a exlicar??? Resposta: Desculpa eu comi o Tines.
auihdiusahuhasuidhaiusshdihsiuasudhaiusdhiushdiushiuhsdhasiuhshashduashihasudhashduaishdiu