quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Ledo engano!

As pessoas tem a equivocada impressão de que o publicitário, especialmente o profissional de criação, é aquele tipo de pessoa que fica sem fazer nada o dia inteiro. Jogando conversa fora. Com os pés sobre a mesa. Esperando a grande idéia surgir em um momento de inspiração. Ledo engano!

Esquecem-se que por trás de uma bela arte, existe toda uma pesquisa, um estudo, e muita, mas muita discussão. No bom sentido, é claro.

Sabe aquele ponto de exclamação no final da frase? Ele deve ter dado muito trabalho ao redator. Alguns profissionais queriam apenas o ponto simples, alegando ser menos ofensivo. Outros sentiram a necessidade de causar impacto, justificando a exclamação.

E aquela imagem perdida no canto do anúncio? Pode ter sido pensada justamente para captar a atenção dos mais detalhistas. Quem sabe estes sejam o público-alvo da campanha!?

No primeiro semestre da Faculdade, como de costume, conversava com um professor no final das aulas. Contava sobre um comercial veiculado na TV que eu achei idiota. Porém, tratava-se de um grande anunciante. Ele sorriu e respondeu: "- Eu também achei! Mas será que nós somos o público-alvo desse produto?"

É comum, no entanto, sermos chamados para decidir o local de um móvel novo. Afinal, somos publicitários. E publicitários, resumem-se à criatividade. Temos idéias na ponta da língua para tudo. E para ontem, claro!

Ah, sem contar a errônea idéia de que todo publicitário trabalha na criação. Tudo bem que se você chegar em uma sala de aula do primeiro ao terceiro semestre, 90% da turma vai dizer que sim. Mas no decorrer do curso, eles descobrem que existe o atendimento, o mídia, o redator, o planejamento...

5 comentários:

MARIUS QUIRÓZ disse...

Acho que a "Glamourização" da profissão faz com que algumas pessoas confundam as coisas.

Outras, veem somente um aspecto da complexa atividade dos publicitários.

Uma vez quando disse que era publicitário uma pessoa indagou: - mas não pareces ser, onde estão os cabelos coloridos e espetados, as roupas fashion?

Respondi: sou eu que pago o salário deles.

Aline disse...

Sei como é. Durante os quatro anos de faculdade eu ouvi que jornalista não estuda, não vai pra aula e só fica no bar. Enquanto isso eu me matava de ler apostilas, jornais, revistas, ouvia rádio e assistia telejornais, além de correr que nem louca atrás de pautas, entrevistas e boas matérias! Tinha hora que dava até desânimo.

Minuto do Intervalo disse...

Os bons pagam pelos maus!

Os três cursos de Comunicação (PP, Jornal e RP) sofrem este preconceito. Fama de ser vagal...

MAs de certa maneira, a maioria dos alunos fazem jus a este rótulo. Os dedicados, no entanto, acabam sendo prejudicados.

Estes, porém, provarão ao mercado que não pertecem a este grupo da maioria.

Renata disse...

Oi,

tem um presente pra você no meu blog

=)

bjim

Luzzi disse...

Tchê, sofro esta confusão também no meu curso. Pois a maioria pensa que Marketing é só propaganda... mas é muito mais!!!

Mas, como tu diz... A vida segue!!!