terça-feira, 31 de março de 2009

Minha briga com o Jornalismo

Essa é a parte que mais me irrita em um jornalista: a falta de poder.

Assumo minha admiração pela profissão, principal concorrente da Publicidade na escolha do meu vestibular. Mas se tem uma coisa que me incomoda é essa falta de liberdade de expressão.

A mídia nos passa uma idéia de que somos livres, a ditadura acabou, viva a liberdade de expressão...! Só que na prática, não é o que acontece. Salvo raríssimas exceções, a liberdade de um jornalista termina quando começam os interesses da empresa pra qual ele trabalha.

Um exemplo recente aconteceu aqui em Porto Alegre. Como a partida entre Brasil e Peru acontecerá no Beira-Rio (estádio portoalegrense), a imprensa gaúcha está colocando "panos quentes" sobre o fiasco da Seleção diante do Equador no último domingo. Conhecendo bem a crítica regional, tenho certeza de que estariam chutando o balde, mas como precisam levar público ao estádio e devem estar sendo pressionados para isso, amenizam a situação.

Somos obrigados a ver o bom jornalista Paulo Sant'anna, por exemplo, dizer que foi "um tropeço" verde e amarelo domingo, que tudo será diferente no Beira-Rio, com o apoio da "apaixonada" torcida gaúcha...

blá...

blá...

blá...

14 comentários:

Aline disse...

Beeem verdade o que você disse. E essa foi uma das razões pra eu criar o blog, pois é um sonho poder escrever o que você quiser, o quanto quiser, quanto quiser e com a angulação que quiser. Sem pautas, sem formas, sem prazos e sem editores.

Camilla disse...

Poxa, eu sou uma jornalista legal haha =)

Beijoo

Haryon Caetano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luzzi disse...

É, não existe imprensa ou jornalista de livre expressão.

Os que tentaram estão hoje sem emprego!!!

Detalhe, hoje o Sant'anna chutou o balde com a seleção... hehehehe

Rayanne disse...

Isso é verdade, os jornalistas possuem o poder da informação e de muitas vezes,tirar as pessoas da ignorância. Mas não possuem a livre expressão !
o que acho mais interessante no jornalismo,é o poder da indução,não podem expressar-se livremente,mas podem induzir sutilmente as suas idéias. ;D

Beijoos,e obrigada pela passada no meu blog !

Tataahzinha disse...

Oiiii! Meu blog mudou!
Agora é esse aqui: www.peripeciasdatatah.blogspot.com

Obrigada a todos que NUNCA me abandonaram e estiveram do meu lado mesmo depois do meu afastamento!
Quem me acompanhava, peço que acompanhem no outro e saiam do antigo tá?

e agora.. VAMO QUE VAMOOO que eu to de volta!
beeeijo

Pauta: AMO o jornalismo em todo e completo significado. POst bom o seu! x)

Minuto do Intervalo disse...

Muito obrigado pelos comentários, pessoal!

Caro Haryon, acho que as opiniões de outros blogueiros aqui postadas, INCLUSIVE DE JORNALISTAS FORMANDOS OU FORMADOS, dispensam resposta ao seu comentário.

Apenas queria deixar claro que o intuito não foi criar divisão e disputa entre Jornalismo e Publicidade, até pq ambas sem completam.

Defendendo a minha área, informo que nós, publicitários, ainda não temos o poder de utilizar o cheque, dinheiro ou cartão de crédito das pessoas. Portanto, não vivemos de individar pessoas. Criamos necessidades e desejos, mas não possuimos o poder de compra. Além disso, criamos campanhas institucionais e de conscientização para problemas sociais, e é graças ao investimento publicitário que uma empresa de comunicação vive. Assim sendo, é a Publicidade quem paga o salário dos jornalistas.

Obrigado pela dica, mas além de pensar bem antes de escrever, eu procuro me informar. Sugiro o mesmo para você. Obrigado pela sua opinião e espero tê-la outras vezes por aqui.

Pri Sorriso disse...

Só para esclarecer...quem faz comunicação institucional são os RP's, os publicitários apenas criam conforme o briefing passado (tenho que defender a minha classe hehehe)......não concordo quando tu fala que os publicitários não tem poder do cheque e do dinheiro, todo mundo sabe q o Lula se elegeu atráves de uma campanha publicitária bem cara do Duda Mendonça, a publicidade influência muito na decisão de compra, por isso que hoje em dia é proibido anúncios de cigarro...lembra do cowboy do Malboro? Os publicitários são manipuladores de opiniões sim!

Pri Sorriso disse...

Falta de poder...será mesmo???Possui o poder aquele que tem informação e sabe usá-la. Essa é a definição de poder, em uma negociação sempre vai sair vitorioso aquele que obtiver mais informação, mais poder.
Tu acreditas que o jornalismo não tem poder mesmo????? Pode ser que alguns jornalistas não tenham esse poder, mas a profissão de Jornalismo é tão respeitada justamente por ter acesso a informações e poder passar para a sociedade.
Não acredito em falta de liberdade de expressão, isso mais me parece discurso de estudante de jornalismo que veste a camisa do Guevara e acha que vai mudar o mundo, o que não é o teu caso. Bju Tines

Minuto do Intervalo disse...

Agora sim, as três áreas da comunicação social. Tá ficando bonito!

Vamos lá...

O dinheiro compra tudo, a Publicidade não! O Duda Mendonça foi competentíssimo ao eleger Lula pq publicitários são sim influenciadores (alguns manipuladores) de opinião e em nenhum momento disse o contrário.

Temos cadeiras que estudam o processo de tomada de decisão de compra. Isso é novidade pra alguém?

Washington Olivetto define muito bem: "Publicidade brilhante é uma das poucas coisas dentro da lei que se pode fazer para levar uma vantagem significativa sobre o concorrente"

Nosso trabalho é influenciar pessoas. Despertar necessidades e desejos. Porém cabe à elas decidirem o que é melhor ou não, o que é viável...enfim.

Quem compra voto é o dinheiro, não a Publicidade!

Minuto do Intervalo disse...

Em relação à falta de poder do Jornalismo, me referi perante a empresa, a organização, e não perante o povo.

Tanto é que os publicitários aproveitam-se deste poder para divulgar os produtos ou as marcas de seus clientes em Telejornais e Noticiários.

Nossos jornalistas são sim muito influenciadores de opinião e possuem poder. Porém são limitados de publicar algumas notícias e/ou manifestações por interesses das empresas para quem trabalho.

Já trabalhei em duas empresas de comunicação, já vivenciei a rotina de uma redação e sei o que estou falando.

Este espaço no qual discutimos agora - o blog - ainda é um caminho para falar livremente o que pensamos, conforme comentou a jornalista Aline, acima. E aqui sim o jornalista é livre para usufruir de seu poder.


Obrigado pela sua opinião, Pri! Sua crítica é sempre contrutiva e bem-vinda neste blog!

Beijos

Pri Sorriso disse...

Sem dinheiro não existe publicidade! Então a publicidade compra voto sim, pois quem ta pagando quer q a publicidade influêncie o seu público. Se ela conseguir isso está atingindo seu objetivo, influênciando seu público e portanto comprando votos. Influência e fantasia uma realidade.

Pri Sorriso disse...

Os jornalistas são limitados pq querem, ninguém coloca uma arma na cabeça deles obrigando a se limitarem...se eles não escrevem o que realmente pensam vai da ética profissional de cada um, se não está satisfeito, se está indo contra seus valores é hora de trocar de empresa ou profissão.

Pri Sorriso disse...

Obrigada! Sempre que eu achar que posso contribuir em algo deixarei meus comentários, mesmo que gere polêmica hehehe. Bju Tines